Informe-se, aprenda, não entre
para as estatísticas! 

Luiz Henrique Rebouças dos Anjos 
Eng. Segurança do Trabalho • Conselheiro da Câmara de Engenharia de Segurança do Trabalho

Foto ilustrativa/ Shutterstock

Nos últimos dez anos, 322 brasileiros morreram vítimas de intoxicação acidental por gases e vapores, segundo levantamento feito pela reportagem no Datasus, portal do Ministério da Saúde que traz dados sobre mortalidade. Os números são referentes ao período de 2008 a 2017, o mais recente disponível. 


(Fonte: www.hojeemdia.com.br). 

Empresas especializadas e qualificadas têm a responsabilidade de assegurar que  você e sua família usufruam do bem-estar que os equipamentos a gás proporcionam, garantindo a condição de operação segura, de forma a prevenir riscos desnecessários, trabalhando na conscientização da população e promovendo a orientação sobre o uso seguro dos equipamentos a gás, elencando os perigos e, conseqüentemente, os riscos  de ter um produto sem manutenção ou com instalação incorreta , além da ausência de itens de segurança e a escolha de profissionais inaptos.


Inicialmente, tratando-se de equipamentos a gás, a manutenção preventiva é a melhor maneira de evitar acidentes envolvendo o produto. Uma revisão geral de equipamentos e instalações nas áreas de distribuição da edificação, bem como vistoriar fogões e aquecedores uma vez ao ano, é altamente recomendável para garantir segurança e evitar acidentes.


Recentemente, um evento trágico ocorreu em Gramado, na Serra Gaúcha, envolvendo uma situação relacionada à instalação de equipamento a gás em motorhome.

Para a instalação destes equipamentos, solicite sempre a mão de obra de um profissional capacitado e siga todas as medidas de segurança indicadas pelo fabricante, exigindo as respectivas ART’s relacionadas ao projeto/instalação.


Atenção: não é normal sentir cheiro de gás no ambiente onde está o equipamento. O cheiro de gás pode ser proveniente de vazamento ou má combustão da chama. A má combustão acelera a produção de monóxido de carbono que é altamente tóxico. Por isso, a obrigatoriedade dos aquecedores de água a gás terem dutos de chaminé para expelirem o resíduo desta combustão para o ambiente externo. Também devem estar instalados em ambientes com ventilação permanente, porque o monóxido de carbono é inodoro e incolor e, sem a renovação de ar, o oxigênio vai sendo substituído pelo monóxido de carbono sem que as pessoas percebam, podendo acabarem inconscientes, caso o oxigênio não se renove no ambiente.  
 

Em caso de vazamento, recomendamos que se tome as seguintes providências:

✓ Não acenda luzes, nem risque fósforos.
✓ Ventile o ambiente, abrindo portas e janelas.
✓ Verifique se o cheiro existe somente no local ou se vem do exterior do imóvel.
✓ Feche imediatamente o registro de gás.
✓ Retire pessoas e animais do local, caso o cheiro permaneça.
✓ Acione o serviço de bombeiros, caso o vazamento siga intenso e contínuo.

Garantir uma instalação correta é uma regra de segurança fundamental. As normas técnicas são estabelecidas para indicar procedimentos e produtos que garantam a máxima segurança das pessoas que optam pelo conforto oferecido por esses equipamentos. Mas lembramos que a responsabilidade pela manutenção preventiva e a escolha dos profissionais que irão atendê-lo é do usuário.

Recado do Autor
00:00 / 01:44

© 2021 CREA-RS. Todos os direitos reservados.