Reunião das Inspetorias discute fiscalização, pequenas reformas e volta ao trabalho presencial

Na reunião de março, a Coordenadoria das Inspetorias, coordenada pelo Eng. Mec. e de Seg. Trab. Marcos Antonio Kercher, contou com a presença da presidente do Conselho, Eng. Amb. Nanci Walter.

Marcos Kercher anunciou que está programando um possível treinamento para os inspetores. “É importante para que possam mostrar a atuação dentro da sua região”. Segundo o coordenador, o inspetor é a representação do CREA-RS em sua região e deve saber disso. “Entre outras demandas, ele representa o Conselho em atos públicos na área da sua Inspetoria e determina o nível de fiscalização. Isso deve ocorrer com mais ênfase, temos que nos unir para trazer os problemas e solucioná-los”, ressaltou.

Em seguida, a presidente, Eng. Amb. Nanci, saudou os inspetores e falou sobre as principais demandas trazidas por eles na pauta. Sobre as pequenas reformas das Inspetorias, ela sugeriu que seja feita uma reunião com os integrantes das respectivas Regionais para então, levar o assunto à Presidência. Entretanto, ressaltou que este é um problema antigo, que precisa de mais tempo para ser analisado pela nova gestão, mas que é prioridade. “Vamos acompanhar todas as demandas”, disse.

Em relação ao funcionamento do CREA-RS e das Inspetorias, de acordo com as bandeiras do protocolo de enfrentamento ao COVID-19, a presidente ressaltou que o Conselho desempenha atividades essenciais e, por isso, caso a bandeira esteja vermelha ou preta com a cogestão, abrirá conforme os protocolos indicados. “Dos 27 Creas, só o nosso está há tanto tempo no teletrabalho. Se tivéssemos boas condições de operar desta forma, eu não estaria reclamando. Precisamos de fiscalização. Se preservando, é possível fazer a atividade”, afirmou.

Em seguida, a inspetora-chefe de Santa Maria e representante da Zonal, Eng. Quím. e de Seg. Trab. Giovana Giehl, sugeriu que a fiscalização apresente relatórios para as Inspetorias, para que a comunicação seja mais apurada.

 

“Podem ter certeza de que é prioridade abranger a maior área de fiscalização possível. Sabemos das dificuldades, das demandas, onde tem obras, e estamos trabalhando”, destacou a gerente, Eng. Cristiane de Oliveira. “Trazer novas frentes de fiscalização e ideias de fiscalizar de maneira remota também são fatores importantes. Conto com a ajuda de todos vocês e estamos juntos para desenvolver o plano de fiscalização de 2021. O intercâmbio de informações é essencial”, concluiu.

© 2021 CREA-RS. Todos os direitos reservados.